17 de jun de 2012

dias ótimos ao seu fim.

Olá
todos que me conhecem sabem que eu tenho um fascínio eterno pelo outono. Como aqui já irá acabar dia 20 deste mês -e a tristeza vem se aproximando- haha, trouxe fotos lindas e textos super inspiradores desta época que me deixa fora de órbita, fico em outro mundo aproveitando mais ainda a vida.

-

114310499_large 

Tumblr_l9xy0hnwjd1qdrh13o1_500_large 

Tumblr_ly1hznamql1r82a79o1_500_large 

6815987746_50379a2e9c_z_large 

Tumblr_lwxbavwrqs1qg81q3o1_500_large 

Tumblr_m3rsbrnoco1qbovnfo1_1280_large 

Art_colour_brown_climate_colors_equinox-65b8671704b97b2e7ac066a0277610dc_h_large 

Beauty-ginger-hair-indie-favim.com-428724_large  

Autumn-building-exterior-flower-flowers-favim.com-429688_large 

Tumblr_lrfgr1bdrs1qi23vmo1_500_large 


Tumblr_m3yi8mipkl1r61ap3o1_500_large







201606520788600204_cm90i6kt_f_large

Resize_large

7155410274_8c4db4bb2b_z_large



Tumblr_m3cg26km3q1qds9fho1_500_large

6160520325_0071a40eb8_z_large

Il_570xn.333631982_large

Tumblr_m2uemgzcd91r2wan8o1_1280_large

Tumblr_lzdupbt4fn1qcyulno1_500_large

Tumblr_m2g9zv5zqs1qafc06o1_500_large



247909154457533359_uqwgpdgl_f_large

Outono-14_large

Tumblr_m35s5qbnxl1r0ixdro1_500_large 

Tumblr_m5q0u7sn5u1qinp4fo1_500_large 

Tumblr_m5fv5mxn951r15oj3o1_1280_large

Lifestyle-pretty-food-strawberry-yummi-yummy-favim.com-64439_large

Tumblr_m31iz6jk4k1qekgnto1_400_large 

Tumblr_m5px9tztrk1rqn0h2o1_500_large


-

- O crepúsculo cai, manso como uma benção.
Dir-se-á que o rio chora a prisão de seu leito...
As grandes mãos da sombra evangélicas pensam
As feridas que a vida abriu em cada peito.


O outono amarelece e despoja os lariços.
Um corvo passa e grasna, e deixa esparso no ar
O terror augural de encantos e feitiços.
As flores morrem. Toda a relva entra a murchar.


Os pinheiros porém viçam, e serão breve
Todo o verde que a vista espairecendo vejas,
Mais negros sobre a alvura unânime da neve,
Altos e espirituais como flechas de igrejas.


Um sino plange. A sua voz ritma o murmúrio
Do rio, e isso parece a voz da solidão.
E essa voz enche o vale...o horizonte purpúreo...
Consoladora como um divino perdão.


O sol fundiu a neve. A folhagem vermelha
Reponta. Apenas há, nos barrancos retortos,
Flocos, que a luz do poente extática semelha
A um rebanho infeliz de cordeirinhos mortos.


A sombra casa os sons numa grave harmonia.
E tamanha esperança e uma tão grande paz
Avultam do clarão que cinge a serrania,
Como se houvesse aurora e o mar cantando atrás.


- Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente


- Uma névoa de Outono

Uma névoa de Outono o ar raro vela,
Cores de meia-cor pairam no céu.
O que indistintamente se revela,
Árvores, casas, montes, nada é meu.

Sim, vejo-o, e pela vista sou seu dono.
Sim, sinto-o eu pelo coração, o como.
Mas entre mim e ver há um grande sono.
De sentir é só a janela a que eu assomo.

Amanhã, se estiver um dia igual,
Mas se for outro, porque é amanhã,
Terei outra verdade, universal,
E será como esta [...] - F.P.
 
-  Amo

Amo o silêncio das tardes cinzas de outono
o desenho das aves gravados no céu,
amo andar por estes caminhos, entre árvores
a balançar na brisa que vem do mar...
Amo as horas paradas do tempo em
que o mundo parece ter estacionado numa praia,
onde as ondas fazem graça na areia branca.

Amo as tardes com suas aragens frias,
que buscam seu agasalho na alma, 
amo o verde esperança das matas,
o azul pacífico das inquietas águas,
a natureza de tantas cores da ilha,
as mil cores imaginadas e vividas,
cores de doçura e de força,
numa prece que é pura natureza.

- Penúltima noite de Outono. Será que, assim como eu, alguém a questiona? 
Ela está aqui, como sempre, atrapalhando a intensidade da luz e dos pensamentos humanos. 
Algo intocável, perene e amedrontador. 
Mas linda... 
Linda em sua forma, em seu cheiro, em sua plenitude. 
E nós, meros humanos, ficamos reféns de sua força, de seu mistério e de sua magia. 
A alguns ela traz amor; a alguns, delírio; a alguns choro. 
Mas, que seria do lindo dia a nascer, sem a obscura noite a nos matar?

(todos os poemas foram pegos do site http://pensador.uol.com.br/poema_de_outono)
ótimo dia de outono pra você!Páginas atualizadas =)xoxo Julia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi, obrigada por comentar, comente quando quiser!