4 de jul de 2013

Resenha: Random Access Memories (RAM) - Daft Punk



Este disco demorou exatos oito anos para sair; creio que eles projetaram muito bem o que iriam fazer: além das próprias características do duo incluso em todas as faixas (que contém participações de pessoas ótimas, como Julian Casablancas e Panda Bear) eles fizeram questão de enfatizar todas as características do processo em que passaram. Remodelaram jeitos dos anos 70 e até da década de 90, por onde começaram sua carreira. Dá pra sentir na pele todo o trabalho cauteloso que tiveram com esse disco; os detalhes falam por si só, começando com a tão falada faixa Get Lucky, que quando foi lançada, primeiramente, estourou o record de downloads e de vendas do cd, depois. 
Clique aqui para ver a primeira versão e aqui para ver a versão do CD.
Eles, de alguma forma, têm o costume de preservar os próprios costumes antigos e mesmo assim, conseguir fazer uma releitura que preserve-os de uma maneira única.
Logo em seguida, de tanto sucesso que Get Lucky fez, muitas pessoas começaram a remixa-la. E porquê não o faria Daft Punk? É o que aconteceu. Saiu um vídeo promo, divulgando para o dia 15/07, um remix oficial do Daft para Get Lucky. Veja aqui o vídeo.

No final das contas, o álbum todo se completa como uma narrativa, as faixas vão dando suporte umas as outras, tendo um certo objetivo de passar uma mensagem única. Sem dúvidas foi um dos discos mais esperado nos últimos tempos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi, obrigada por comentar, comente quando quiser!